Postado por : Eveline Maciel 23 maio 2014

Título: Como Eu Era Antes de Você
Autora: Jojo Moyes
Páginas: 320
Editora: Intrínseca
Resenha por: Eveline Maciel
 
Ler "Como eu era antes de você" da Jojo Moyes foi algo realmente difícil de lidar. Sabe quando você tem aquele livro que não consegue resenhar? Pois bem, esse é o meu.

Louisa, uma jovem de 26 anos, vive em uma pequena cidade, namora um cara viciado em esportes (lê-se não tá nem aí pra ela), mora com o seu avô, avó, irmã, sobrinho, e com seu pai e sua mãe que adoram bajular sua irmã, Katrina. Lou se vê perdida e "encurralada" quando o dono do estabelecimento anuncia que o lugar aonde trabalha, um café local, irá fechar agora que abrirá um outro café no principal ponto turístico da cidade. O que acontece é que Lou, além de ter que ajudar nas despesas da casa com seu pai agora desempregado, ama seu emprego, o que explicava ser pela chance de conhecer pessoas diferentes e seus costumes, por ser uma verdadeira curiosa.

Ao começar a procurar por um novo emprego, Lou encontra uma vaga de cuidadora. Lá Lou conhece Will Trainor, um ex-CEO, gato, lindo, sexy porém super mau humorado, rude, e que após sofrer um acidente, ficou tetraplégico e se tornou um cadeirante. Contratada pela mãe de Will, que só pede para que faça companhia para ele e o distraia, Lou decide aceitar o emprego.

"Ser atirada pra dentro de uma vida totalmente diferente - ou, pelo menos, jogada com tanta força na vida de outra pessoa a ponto de parecer bater com a cara na janela dela - obriga a repensar sua ideia a respeito de quem você é. Ou sobre como os outros o veem..."

O maior desafio de Lou ao aceitar o emprego, é fazer com que seja aceita por Will, que após o acidente se tornou uma pessoa isolada do mundo, de pouco conversa e que passa a maior parte do tempo fazendo reclamações ou insultando alguém, o que se intensifica com a chegada de Louisa.

Will literalmente faz com que Lou se sinta o pior ser humano do mundo, mas ela não desiste e decide mostrar para ele que não é apenas uma cuidadora chata que fica o bajulando o tempo todo, e que ainda há sim motivos para se viver e ser uma pessoa menos amargura.

"Reparei que ele parecia determinado a não lembrar em nada com o homem que tinha sido. Seus olhos cinzentos tinham marcas de cansaço, ou de desconforto que ele sentia o tempo todo. Eles levavam o olhar vazio de alguém que está sempre alguns passos afastado do mundo a seu redor. Às vezes, eu me perguntava se aquilo não era um mecanismo de defesa de Will, já que a única maneira que encontrou de lidar com sua vida foi fingir que não era com ele que aquelas coisas estavam acontecendo."

Will infelizmente é um realista de dias contados e irredutível quanto as suas decisões, porém a aproximação entre ambos acontece, ainda que de forma meio forçada, e que por fim, acaba dando certo.

"Como eu era antes de você" é uma história fascinante de uma grande escritora, aonde temos os dois lados da moeda. De um lado temos Lou, um lado exótico de meias listradas e sem perspectiva de nada. E do outro temos Will, cheio de sonhos, porém limitados por causa de sua limitações. 

"Não estou lhe dizendo para saltar de prédios altos, nadar com baleias ou algo assim (embora, no fundo, gostaria que você fizesse essas coisas), mas para viver corajosamente. Ir em frente. Não se acomodar. Usar aquelas meias listradas com orgulho. E se quiser mesmo se acomodar com algum sujeito ridículo, garanta que um pouco de tudo isso fique guardado em algum lugar. Saber que você ainda tem possibilidades é um luxo. Saber que lhe dei algumas, me dá certo alívio."

Jojo com sua escrita fascinante além de abordar temas difíceis que tocam nossa alma e que nos fazem pensar como andam nossas ações terrenas, também nos mostra que algumas pessoas simplesmente não aceitam o destino que lhe foram impostos pelo o acaso, e que tudo na vida se completa, principalmente os opostos.

"Poucas coisas me fazem feliz, e você é uma delas."

Comentários
12 Comentários

{ 12 comentários... comente você também }

  1. Ai que final de resenha lindo *-*
    Eu realmente não me interessei pela leitura lendo apenas a sinopse do livro, porem depois de ler sua resenha acho que me empolguei um pouco :)

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li nada da autora e vi diversas resenhas positivas sobre Como eu era antes de você.
    A trama me lembrou bastante o filme francês Intocáveis, em que um homem rico fica paraplégico e está procurando um cuidador. É um filme lindo.
    Como eu era antes de você parece ser bem envolvente e tocante. com as personalidades tão opostas de Lou e Will.
    Will parece ser um ótimo personagem, sendo realista e não aceitando bem a sua situação, mas um pouco rancoroso por causa disso. Acredito que Lou amadurece muito ao acompanhar a situação de Will e talvez aspire algo para si mesma.
    Bom, espero poder ler esse livro em breve! Parece ser muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Acho que é um livro de aprendizado, tanto para quem lê quanto para quem o escreveu e quem o resenhou! Acho que me identifico com você quando leio livros que tenho dificuldade de resenhar/explicar para outras pessoas. Eu acho uma história que mesmo já tendo sido contada por outras pessoas e já virou filme em outra perspectiva(não a do livro) nunca perde a graça de se ler. Sempre nos deparamos com esse tipo de desafios, achamos que porque perdemos algo (no caso a locomoção) não podemos fazer mais nada e não é assim, tanta gente com limitações se que fazem muito mais que nós!!!

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre quis ler esse livro mas nunca pude por falta de oportunidade, imaginei que ele seria lindo e acertei. Ainda não tinha realmente lido uma resenha sobre ele e agora que li estou super curiosa para saber o fim dessa linda história. Amo histórias de amor e superação e vou amar ler esse livro, espero poder ler logo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Acho muito fofa essa capa, mas não tenho muita vontade de ler o livro.

    ResponderExcluir
  6. VocÊ classificar esse livro como fofo. Sabe quand ovc precisa ler? É esse o sentimento que eu tenho agora. Acredito que eu no lugar de Will tambem seria rancorosa, sem muitas perspectivas por conta da Limitação. Imagina ter uma cuidadora como Lou. Ja fico aqui imaginando o desenrolar do conto.

    ResponderExcluir
  7. Um dos meus desejados <3
    Já li tanta coisa positiva sobre ele, que nossa.... cada vez aumenta ainda mais a vontade de conferir essa história.
    É o tipo de leitura para você refletir e se emocionar, com certeza.
    Personagens bem construídos e que com certeza irão me cativar =)

    ResponderExcluir
  8. Eveline, eu imaginei esse livro tendo uma história completamente diferente do enredo que demonstrou ter na resenha.
    Ainda não li nada negativo sobre ele, apesar de só ter visto as pessoas falando que é incrível, é a primeira resenha que eu leio, o que me faz querer lê-lo.
    É difícil depois de um acidente dessa proporção as pessoas não se tornarem ranzinzas, admiro quem consegue, até porque a coisa mais importante ele ainda tem, que é a vida.
    E a Lou deve ser uma personagem realmente incrível para aguentar todo esse mau humor e estar lá por ele, mesmo que inicialmente por um emprego, mas *-*
    Apesar de ser uma ficção, é muito próximo da realidade, tem muitas coisas que acontecem sem querermos e temos que lidar por pior que seja, sempre vai ter um lado bom, uma lição e esse esses opostos se completando, me faz até suspirar, adoro essas coisas.

    Sobre seu perfil, (bate aí) também sou apaixonada por Travis 'cachorro louco' Maddox. huahuahuahua

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Gente!! Obrigada pelo carinho, sério de verdade!!! É muito bom poder ter um trabalho reconhecido de uma forma tão bela, leiam, leiam, leiam.

    ResponderExcluir
  10. AMEI sua resenha!!! Emocionante até para mim,que ainda não li o livro!!
    Realmente a história parece ser perfeita e cativante,assim como a sua resenha.

    bjsss

    Bianca

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir
  11. Já havia lido a sinopse desse livro, mas nunca havia lido uma resenha tão boa. Acho que o livro além de tudo transmite o amadurecimento tanto de Lou, quando de Will e o quanto devemos saber valorizar cada uma das pessoas que estão a nossa volta. Afinal sempre precisamos uns dos outros. Imagina como deve ser uma pessoa tetraplegica e arrogante que não aceita que precisa de ajuda de outras pessoas... Will deve ser uma pessoa muito dificil.

    Bjok

    ResponderExcluir
  12. Oi Eveline!
    Adorei sua resenha, também acho difícil falar sobre alguns livros, mas você se deu muito bem! Ainda não li nada da autora, apesar de várias criticas positivas que já li e ouvi, tenho muita curiosidade sobre os livros dela, mas acabo deixando a leitura de lado por achar os temas complicados. A sua resenha me mostrou um lado diferente da história e eu adorei saber mais da protagonista!
    Beijos!
    http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

^

- Copyright © 2013 Quatro Amigas e um Livro Viajante - Hospedado pelo Blogger -