Postado por : Patricia Gonçalves 22 maio 2013


Título: Cavalo de Guerra
Autor: Michael Morpugo
Páginas: 184
Editora: Martins Fontes
Ano: 2011
Resenha por: Patricia Gonçalves
Verdadeiras amizades são capazes de ultrapassar todas as barreiras. Quando realmente se acredita nisso e se tem amigos de verdade pra contar, conseguimos superar as dificuldades e encontrar momentos de alegria. Eu poderia estar falando de duas pessoas...Contudo, é sobre a história de um cavalo e seu amigo humano. Prepare-se, você está prestes a ler uma resenha sobre um livro cujo narrador é um cavalo! Sim meus queridos, Joey é um cavalo lindo, de pelo avermelhado e com uma cruz branca na testa. Fiquem tranquilos, ele não morde...

A história se passa em 1914 na Inglaterra e nosso Joey vivia numa fazenda com seu amigo humano Albert, desde que era um pequeno potro e era muito bem tratado pelo dono. Totalmente inseparáveis, andavam pelas redondezas do vilarejo e realizaram todas as tarefas da fazenda juntos.

Contudo, quando a Primeira Guerra Mundial chegou, o pai de Albert decidiu vender o cavalo para o exercito inglês escondido do filho, à fim de conseguir dinheiro, já que as coisas iam de mal à pior na fazenda. Enquanto Joey é levado à força para o campo de treinamento, Albert fica desolado com a noticia e decide resgatá-lo. 

Ele nunca me batia nem perdia a paciência comigo. Ao contrário, às vezes eu tinha a impressão de que ele gostava de mim, e eu o respeitava, é claro, mas esse respeito se baseava no medo, e não no amor. Irritado e infeliz, tentei derrubá-lo várias vezes, mas nunca consegui. Seus joelhos tinham uma força descomunal, e ele parecia adivinhar o que eu iria fazer.

A partir desse momento, vamos viajando por vários países na Europa, conhecendo a realidade das trincheiras e o horror da guerra. Michael consegue através de uma escrita delicada e muito bem detalhada (sem ser exagerado ou repetitivo), nos transmitir a percepção do mundo através dos olhos de um cavalo. Engraçado como Joey consegue tocar o coração das pessoas e despertar sentimentos bons e que lhe ajudam em vários momentos.
Minutos depois, a névoa começou a se dissipar, e vi pela primeira vez que eu estava em um longo corredor de lama, uma paisagem devastada, cercado por rolos de arame farpado que sumiam no horizonte. Lembrei que eu tinha passado por um lugar parecido quando investira contra o exército alemão, com Topthorn ao meu lado. Aquilo era o que os soldados chamava de "terra de ninguém".
Conforme eu ia avançando na leitura, fiquei me questionando sobre o poder da amizade, seja entre dois humanos, ou entre um humano e um animal. Acredito que seja um dos sentimentos mais bonitos que exite e transcende a limitação de espécies, gêneros e raças. E dai você me pergunta: mas eles conseguiram se encontrar depois? Só lendo pra saber, não quero estragar a surpresa ;)

Mesmo sendo uma resenha de livro, também queria comentar aqui que existe o filme, que foi dirigido por Steven Spielberg. Ou seja, adaptação perfeita. Um fato que ocorre tanto no livro quando no filme, é que Joey é realmente o personagem principal, os humanos são apenas coadjuvantes.
Os cavalos que escolheram para o papel do Joey são lindos de morrer, e conseguem passar tantas coisas pelo olhar, que fiquei até arrepiada enquanto assistia. As atuações são excelente e podemos conferir atores conhecidos, como Tom Hiddleston (Os Vingadores) e David Kross (O Leitor). Fora que o visual do filme é simplesmente perfeito, Spielberg trabalha muito bem com a questão da fotografia lindíssima e as cores. Vale muito a pena ver e ler ;)

Recomento o livro e o filme pra quem gosta de animais/cavalos e histórias emocionantes sobre superação e amizade.






Comentários
10 Comentários

{ 10 comentários... comente você também }

  1. Meninas, muito legal essa ideia do blog, esse meio que um "clube do livro", só que virtual!! Parabéns pela iniciativa! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh que bom que você curtiu o blog Fernanda! Fico muito feliz com isso e obrigado pelo seu comentário <3 Me animou ainda mais pra seguir adiante com o trabalho dele.

      Excluir
  2. Olá, meninas!
    Que sinopse linda. Fiquei com vontade de ler esse livro por causa dessa resenha.
    Gosto muito de livros com animais, nesse estilo aí. E o livro á narrado pelo cavalo, né? Interessante!
    Beijos!

    Café com Leituras!
    http://cafecomleiturasneriana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkk, eu tbm fiquei mais curiosa por isso, o narrador é um cavalo, fiquei muito curiosa porque quero saber como o autor vai entrar na mente de um animal desses. Deve ser divertido.

      Excluir
  3. Ai gente, minha mãe viu esse filme chorou litros. Gosto de filmes de cavalos, mas esse dai não tive coragem de assistir, por que sei ele sofre, e isso me corta o coração. rsrs... Mas a historia tenho certeza que deve ser emocionante de mais!

    http://milleguas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente o filme eh bemm triste, mas acho q vc deveria dar uma chance e ir assistir, pois msm sabendo q vc vai chorar assistindo, eh bom sofrer as vezes haha

      Excluir
  4. Eu nao sabia que esse filme incrivel era adaptado de um livro o// soh sei que Steven fez um trabalho otimo :)) ainda mais q o cavalo no filme eh real!!
    Agr me deu vontade de ler haha

    ResponderExcluir
  5. O.O uma cavalo como narrador-personagem? nossa, fiquei passada.
    A capa não chamou muito minha atenção mas saber disso já despertou interesse. Gosto de conhecer novos livros e autores.

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto de histórias onde tem um animal em foco, eu acho realmente muito bacana, até porque eu adoro animais em geral e esse livro parece ser bem bom pra falar a verdade. Fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
  7. Vou te falar, não sabia que tinha um livro =O
    Tenho o filme aqui mas ainda não o vi... Agora o livro, fiquei surpresa... acho uma coisa super boa, pois o enredo me interessou. O livro deve ser ótimo mesmo.

    ResponderExcluir

^

- Copyright © 2013 Quatro Amigas e um Livro Viajante - Hospedado pelo Blogger -