Postado por : Tamiris Leitão 08 abril 2015

Título: O Dom
Série: Bruxos e Bruxas #2
Autor: James Patterson
Páginas: 288
Editora: Novo Conceito
Resenha por: Tamiris
ATENÇÃO, essa resenha pode (e provavelmente vai) possuir spoilers sobre "Bruxos e Bruxas" (resenha aqui), então estejam avisados.

Em "O Dom", Wisty e With ainda estão vivos (o que é bem obvio já que a série fala sobre eles e tem já traduzidos quatro livros). Só que agora eles estão sem a Margô – amiga e revolucionária -, sem Célia (que With finalmente descobriu que morreu), e sem os pais que provavelmente estão mortos também.

Mesmo com tudo isso acontecendo, o pessoal da Revolução resolve dar uma festa, um show de rock, para tentar amenizar o clima e ao mesmo tempo "levar" a vida da maneira mais normal possível. Nessa festa, uma banda de rock é chamada para tocar e Wisty fica apaixonada pelo baterista. With não gosta nadinha. E claro, O "Único" que É "O Único" continua atrás da Wisty para tentar roubar o seu dom. Até aqui tudo que falei está na sinopse, ok? Bem, vamos lá.

A sequência de "Bruxos e Bruxas" tinha tudo para evoluir e trazer uma sequência instigante e seus personagens mais envolventes, não que eles não sejam, mas quando se cria uma história longa com direito a vários livros, se espera que a história seja criada e trabalhada aos poucos e em cada livro. Infelizmente em "O Dom", parece que o James esqueceu de evoluir a história e deixou ela em pause.
Minha primeira decepção com a série. Gente, estava indo tudo tão bem, tão normal. Porque tinham que começar a enrolar. Qual a necessidade de ficar nessa repetição desnecessária? O livro INTEIRO é parecido com um episodio de Tom e Jerry.

 

É só isso que têm no livro: O Único “correndo atrás” da Wisty e a ela fugindo, o que torna essas partes cansativas e repetitivas na história. Quando não abordam a perseguição do "O Único" sobre a Wist, o livro consegue se tornar legal, devido aos personagens e suas personalidades. 
Em "o Dom", James consegue manter o humor presente em "Bruxas e Bruxos" e isso torna mais leve o livro. A Wisty evoluiu muito, tanto com relação a sua magia, quanto com relação a sua maturidade. Ela está bem mais confiante,responsável e cuidadosa. O With amadureceu também, deixou de lado um pouco daquela infantilidade presente no primeiro livro e ficou mais legal do que já era. Acho que todos os personagens surpreenderam nesse livro pelo amadurecimento em um curto espaço de tempo.

Com relação a diagramação, não encontrei nenhum erro dessa vez, e a capa continua divina. Eu simplesmente amo essas capas dessa série porque são simples e têm classe. Mais uma vez a editora fez um trabalho maravilhoso.

Em geral a série não é ruim, ela deve ser lida sem pretensão nenhuma e aproveitar o que ela pode nos oferecer de melhor, nesse caso a personalidade dos personagens. Aguardo a continuação para ver até onde Wisty e With  conseguirão chegar e se o humor prevalecerá.



Comentários
3 Comentários

{ 3 comentários... comente você também }

  1. Oiee!
    Pena o livro não ser bom.
    Como falei na resenha de Bruxos e Bruxas a série não é muito do meu interesse e saber que ela deu essa caída com esse livro só fez reforçar a minha "não vontade" de começar a ler os livros.
    A única coisa positiva sobre ele que vi até agora é a capa, porém nada mais, então esse livro não lerei.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  2. Oi Tamiris... Eu confesso que cheguei a tentar ler essa série mais o primeiro livro é tão sem graça :x eu até curto a escrita do autor mais essa série não me desceu de jeito nenhum. Mas concordo com vc em partes, eu também acho lindas as capas dessa série e acho que a editora caprichou nelas.

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bom?
    Eu ainda não li nenhum livro da série, e com certeza não irei ler, pois a historia não me chamou a atenção, é tão frustante, quando temos livros de série que são dessa forma, tipo pausa hahahahahah e bem repetitivo, isso é tão cansativo, gostei de saber a sua opinião Tamires.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir

^

- Copyright © 2013 Quatro Amigas e um Livro Viajante - Hospedado pelo Blogger -