Postado por : Patricia Gonçalves 19 junho 2013


Título: Encarcerados
Autor: Alexander Gordon Smith
Série: Fuga de Furnace
Páginas: 296
Editora: Benvirá
Ano: 2011
Resenha por:
 Patricia Gonçalves
"Sob o céu está o inferno. Sob o inferno, a Penitenciaria de Furnace." E mesmo assim você fica tentado a voltar mais uma vez, a desvendar os mistérios que lá existem e ir cada vez mais fundo nessa história de tirar o fôlego.

Antes de começar a resenha, queria esclarecer que esta série britânica fez muito sucesso na terra da rainha e agora está sendo publicada no Brasil. Até o momento, li os dois primeiros livros de um total de cinco. Pretendo ir colocando as resenhas aqui no blog conforme eu for lendo e a opinião de vocês!

Pessoalmente, classifico a série “Fuga de Furnace” como uma mistura de ação, terror, suspense e com um pouco de drama. Pode parecer confuso agora, mas tudo faz sentido... Desde o primeiro livro, o autor sabe como prender o leitor na história com sua narração em primeira pessoa. Sua maneira ágil de contar os fatos faz com que você mergulhe em alta velocidade na história, mesmo assim não deixa os detalhes de lado. Pelo contrário, os detalhes é que fazem toda a diferença nessa trama! Peguei “Encarcerados” pra ler e só consegui largar depois que tinha terminado de ler, ou seja, oito horas depois...


Alex Sawyer é um garoto problemático que após um roubo mal sucedido, acaba sendo levado para a prisão de adolescentes de Furnace. O lugar vai contra todas as leis humanitárias possíveis, sendo construído totalmente no subterrâneo. A construção aconteceu após uma violenta onda de mortes causadas por gangues de rua, a sociedade britânica decidiu que a única solução seria mandá-los para uma prisão perpétua. Por ser totalmente subterrânea, Furnace está completamente isolada do resto do mundo, o Diretor toma as decisões que bem entende, não havendo interferência externa.
“-Este lugar não é correto (...). Você nunca está seguro aqui, porque um dia será sua vez de ser levado – talvez em uma semana, talvez em anos, talvez esta noite. Alguns ficam quietos, outros não. Adam, não. Ele continuou gritando, escavando a parede e lutando pela vida”.
A trama gira não somente em torno da vontade e das tentativas de Alex e seus amigos de fugirem da prisão, mas também sobre como tentam sobreviver. Afinal são várias as ameaças, como as brigas entre gangues, e os monstros! Sim, no interior das paredes rochosas e avermelhadas de Furnace, existem criaturas horrendas, frutos de experiências cientificas realizadas pelo diretor da prisão. Na calada da noite, elas são soltas e levam alguns detentos para as profundezas da prisão e nunca mais são vistos, o que dá um clima de terror pra história de maneira única.

Além de todos esses problemas com os monstros e os planos para escapar de um lugar que parece o verdadeiro inferno e totalmente intransponível, ainda existe espaço para drama. Já que os livros são escritos em primeira pessoa, podemos ir acompanhando a evolução da personalidade impulsiva de Alex ao longo da trama. Suas falhas, medos, angústias, esperanças são bem trabalhados pelo autor, transformando-o em um personagem totalmente humano, com o qual o leito pode se identificar em alguns momentos. Uma boa trilha sonora para esse livro, que caiu como  uma luva, foi Marilyn Manson. Sim, qualquer música dele se encaixa no contexto sombrio e sufocante de Furnace! 

Leitura totalmente recomendada para quem gosta de um livro denso, cativante e empolgante, com boas doses de ação, terror e suspense! :D




Comentários
11 Comentários

{ 11 comentários... comente você também }

  1. Parece pequeninho, mas muito complexo.
    É um tipo de livro que eu gostaria de ler agr, pois estou muito no clima haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um amigo meu da facul leu e gostou... tenta, ainda mais q ja ta no clima mesmo.. tem q aproveitar esse momento!

      Excluir
  2. Já vi esse livro algumas vezes, mas nunca tinha lido uma resenha dele. Achei interessante a temática e essas criatura parecem bem aterrorizantes. Vou lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei muito interessado em conhecer esses monstros uahua espero que seja algo bem criativo :)

      Excluir
    2. É interessantes msm.. e bom quando os autores abordam assuntos ou personagens diferentes assim...

      Excluir
  3. Já tinha visto, mas sei lá se leria....Dá pra ver pela resenha que vale a pena, mas não me chamou muita atenção =/

    ResponderExcluir
  4. Gostei da resenha e você super recomenda, mass não consigo me interessar por esse livro, não sei porque :/

    ResponderExcluir
  5. Eu nao conhecia esse livro ate q um amigo da facul cismou q queria ler e logico, me pediu ajuda pra achar o livro para baixar..
    Consegui, ele leu e adorou..
    Acho q pelo estilo é um livro mais masculino..
    Por mais q tenham me falado bem do livro, nao senti vontad d ler..

    bjinhos

    ResponderExcluir
  6. Nossa, não conhecia esse livor. Acho que já tinha visto a capa e tudo mais em algum lugar, mas não tinha me interessado. Com uma resenha desses estou repensando, rs.

    ResponderExcluir
  7. É a primeira vez que vejo esse livro, e fiquei super curiosa sobre ele, adoraria saber o que realmente é esse reformatório, e coitado do menino presso por um crime que não cometeu.

    ResponderExcluir
  8. Eu já tinha gostado da capa desse livro mas não imaginei que a historia dele fosse tão maneira..

    Eu adoro historias de suspense, terror e coisas do genero e o que me chamou a atenção pelo que li da sua resenha é a historia dos monstros modificados cientificamente.. Eu amo essas historias de modificações genéticas e experiências e vivo vendo programas sobre o assunto...

    Já anotei o livro para a próxima compra.. e como a narrativa é em primeira pessoa ajuda muito o leitor a entrar dentro do protagonista e sentir as mesmas coisas que ele narra.

    ResponderExcluir

^

- Copyright © 2013 Quatro Amigas e um Livro Viajante - Hospedado pelo Blogger -